Sobre Nutrição

Busca


Área restrita do paciente:  

 
E-mail: Senha:  Esqueci minha senha!
 

Nutrição e Saúde

Disbiose intestinal

Sem dúvida a alimentação influencia diretamente a saúde e a qualidade de vida das pessoas. Chamamos de disbiose um desequilíbrio na flora intestinal, em que a quantidade de bactérias patogênicas é superior as bactérias benéficas, afetando a integridade da parede do intestino assim, perde-se a ”barreira” protetora contra os microorganismos invasores.
A microbiota natural ajuda na digestão de alimentos, produz as vitaminas K, B12, tiamina e riboflavina e são responsáveis pela produção de ácidos graxos de cadeia curta (AGCC) que auxiliam ainda mais na proteção do intestino e constituem a principal fonte de energia para os enterócitos e colonócitos, estimulando a proliferação celular do epitélio, o fluxo sanguíneo visceral e intensificando a absorção de sódio e água. Enfim, nossa flora intestinal é indispensável, pois exerce muitos papéis importantes.

Causas da disbiose:

  • Baixos níveis de ácido clorídrico no estômago;
  • Uso indiscriminado de antiácidos (sal de fruta);
  • Envelhecimento;
  • Causas genéticas;
  • Uso de laxantes;
  • Uso repetido de antibióticos;
  • Sensibilidades e alergias alimentares;
  • Uso excessivo de álcool;
  • Uso de corticosteróides;
  • Estresse;
  • Cirurgias gastrointestinais;
  • Deficiências imunológicas (HIV e outras);
  • Insuficiências nutricionais.


Sintomas:

  • Diarréia;
  • Constipação;
  • Flatulência;
  • Esteatorréia (fezes com gordura);
  • Distensão abdominal;
  • Dor abdominal;
  • Refluxo Gastroesofágico;
  • Baixa imunidade;
  • Intolerância a carboidratos;
  • Erupções na pele;
  • Sintomas generalizados relacionados à má digestão e deficiências de vitaminas, minerais, aminoácidos, ácidos graxos e etc.;
  • Dores de cabeça;
  • Febres de origem desconhecidas;
  • Alergia;
  • Fadiga;
  • Acne.

Dicas Nutricionais:

  • Consuma vegetais ricos em FOS (frutooligossacarídeos), chicória, alho poro, alho, cebola, frutas, castanhas. Eles ajudam no desenvolvimento das bactérias benéficas;
  • Procure ingerir iogurtes e leites fermentados (probióticos), estes auxiliam na recomposição da flora intestinal. Em alguns casos, também é necessária a orientação de uma nutricionista para o uso de lactobacilos em cápsulas;
  • Alimentação rica em fibras também é muito importante (cereais integrais, maçã, morango, aveia, quinua), elas auxiliam no trânsito intestinal aumentando a maciez e volume das fezes;
  • Diminua ao consumo de carboidratos refinados (pão, macarrão, qualquer alimento feito com farinha branca ou que contenha açúcares), pois este macronutriente leva as bactérias no intestino grosso a uma maior fermentação;
  • Diminua a ingestão das carnes vermelhas, de leite e outros produtos ricos em proteína e de difícil digestão, durante a fase de disbiose, pois as proteínas podem ser absorvidas sem serem digeridas devido ao aumento da permeabilidade intestinal, podendo ocasionar os sintomas de alergia;
  • Procure ingerir menos colesterol, gorduras saturadas e gorduras trans (carne com gordura, pele de frango, embutidos e produtos industrializados), pois estas provocam um desequilíbrio na flora intestinal piorando o quadro de disbiose;
  • Beber água e praticar exercícios físicos são ótimas formas de aumentar a motilidade intestinal.

 
 

Alimentação e saúde da tireóide

 
 

A tireoide é uma importante glândula do nosso organismo e produz hormônios que tem como uma das suas principais funções regular o metabolismo. Alguns alimentos podem prejudicar sua função, assim como existem nutrientes que são essenciais para o seu bom funcionamento.

Mais
 

Erros comuns que as pessoas cometem quando querem perder peso

 
 

Hoje em dia há muita informação na mídia com dicas para emagrecimento. Mas será que podemos confiar nelas? Conheça alguns dos erros muito comuns que observamos na dieta de pessoas que querem perder peso.

Mais
 

Saúde do intestino e a prevenção de doenças

 
 

Saiba como o mau funcionamento intestinal está relacionado com a obesidade.

Mais